Dicas de fim de ano – Férias e Festas de fim de ano

Cat and Dog with Santas Claus hats on white background

As festas são vividas por todos os membros de uma família, e hoje podemos incluir nossos PELUDOS. Mas infelizmente neste período se não tomarmos alguns cuidados podemos ter surpresas desagradáveis. Os casos mais comuns de atendimento neste período são: intoxicação alimentar, ingestão de corpo estranho e acidentes e fugas durante a queima de fogos.

Procure durante a queima de fogos, colocar tampão de algodão nos ouvidos dos animais, coloca los em local tranquilo e seguro (longe de escadas, varandas) para evitar acidentes ou fugas. Importante que o cão ou o gato tenha sempre coleira com placa de identificação.

Podemos fazer também para animais que sabidamente já se estressam neste período, tratamento com florais por exemplo, leia nesta matéria sobre o assunto.

Evite, ou melhor, não dê sobras da ceia, pois a ingestão desses alimentos pode levar um quadro de intoxicação alimentar, tendo como principais sinais cólicas, vômitos e gastroenterite hemorrágica ou não. A maioria desses casos o animal precisa ser internado para receber medicação e fluidoterapia e com isso ao invés de “curtir” as festas com a família “curtirá” com o veterinário e o enfermeiro em uma clinica.

decoracao

Quanto aos enfeites, procure colocar fora do alcance principalmente de filhotes e de felinos porque as cores vibrantes os atraem. Choques ou queimaduras podem acontecer se roerem o fio do pisca-pisca, obstrução ou perfuração do trato digestor pode ocorrer como consequência da ingestão de um corpo estranho. Nesses casos você deve procurar uma clinica veterinária imediatamente.

Aproveitando o tema vamos falar de alguns cuidados na procura de hotéis e da viagem.

viagem-com-bichos
Quanto à escolha do hotel, busque referencias com amigos, visite o local conheça os responsáveis por cuidarem de seu animal na sua ausência, conheça as instalações se há local para se abrigarem do Sol e ate mesmo das chuvas e frio, se possuem assistência medica veterinária 24 horas (seja no local ou clinica veterinária), boas hospedagens exigem programa de vacinação em dia, assim como vermifugação, e uso de ectoparasiticidas. Os felinos não
reagem muito bem a mudanças de ambiente, por isso se a viagem for curta o animal pode ficar em casa desde que alguém o visite todos os dias para dar água, comida e higienizar a caixa de areia e oferecer carinho.

Se seu companheiro acompanha ló no passeio, é importante portar a carteira de vacinação em dia e atestado de saúde expedido pelo medico veterinário, isso se for dentro do país. Se a viagem for internacional, consulte a empresa aérea das exigências e obtenha certificado zoosanitario internacional. Se for de carro prefira horários mais frescos, use caixa de transporte adequada, efetue paradas estratégicas para “esticar as patas” e beber água, fazer as necessidades e BOA VIAGEM.

CRÉDITO:
Irmão Animal
Rafael Avellar
Médico Veterinário

About the author: Irmão Animal

Leave a Reply