Convênio de castração gratuita não foi renovado em Petrópolis

A Prefeitura de Petrópolis mantinha desde 2005 um convênio com três ONGs protetoras de animais que garantia a castração gratuita de cães e gatos resgatados ou de famílias de baixa renda que não podiam pagar pela operação. Nessa parceria a prefeitura custeava, em média, 100 castrações ao mês, o que resulta num investimento mensal de R$ 2.500,00. A verba era depositada nas contas das entidades, as quais faziam o repasse aos veterinários.
A Sociedade Petropolitana de Proteção aos Animais tem mais de 60 animais na fila para castração e o fim desse convênio já tem mostrado maus resultados. Algumas fêmeas não castradas que estavam na fila já começaram a dar cria, consequentemente, aumentando o número de animais abandonados.
Segundo Ana Cristina Ribeiro, coordenadora de atividades da ONG Anima Vida, apesar do término do convênio, um novo projeto com outro formato deve ser posto em prática ainda este ano.
– Houve uma reunião com a Secretaria de Saúde e todas as ONGs protetoras de animais na última terça feira sobre a necessidade da castração de cães e gatos em Petrópolis. Segundo o Secretário, há o interesse em retomar o projeto o quanto antes, porém com um novo formato. Será publicado um edital para que as clínicas veterinárias possam se candidatar e apresentar suas propostas, explica Ana Cristina.
A Anima Vida saiu do convênio ainda em 2010 por não concordar com o formato anterior, mas em paralelo sempre lutou para que fossem feitos progressos em relação aos assuntos de proteção aos animais. Ana Cristina ainda ressalta as propostas mais válidas para a prevenção da gestação animal.
– É muito importante que se pense em unidades móveis veterinárias. Algumas clínicas já possuem. Isso traria um método mais avançado de cirurgia e manteria um ritmo alto de operações, otimizando o tempo, diz Ana.
A Prefeitura e a Secretaria de Saúde estão empenhadas, em parceria com as ONGs de proteção aos animais, na substituição do projeto anterior que deverá sem implantado o mais rápido possível.
Via Diário de Petrópolis

About the author: Irmão Animal

Leave a Reply