Noticias do Cavalo de charrete caido na Praça da Liberdade

Amigos e amigas,

Ontem a tarde recebemos este apelo urgentíssimo para ajudar este pobre animal, imediatamente contactei a amiga Ana Cristina que seguiu tomando as providências.

Rosana > Carla Maduro

há 17 horas

Carla , por favor se vc conhece alguém que pode ir até a praça da liberdade , tem um cavalo caído no chão com um ar terrível de dor daquelas charretes, não pude parar mas se alguém,

poder ir la para saber o que houve, por favor foi chocante,ver aquela cena!!

Segue abaixo email com noticias da Ana Cristina:

Amigos,

HOje à tarde, soubemos da queda de um cavalo de charrete pelo telefone. Procuramos saber o número da charrete para identificar o responsável. Foi a de número 14. Conversamos com a veterinária, dra. Rosana Portugal, do Núcleo de Bem Estar Animal do município, que ficou de me apresentar um laudo do exame que faria no animal, que foi recolhido pela prefeitura. Pedimos a ela também que lesse o número do microchip para que possamos apresentar denúncia à polícia, caso seja comprovada a situação de maus tratos. Já avisamos a Defensoria Pública, que conduz a Ação Civil Pública contra a Prefeitura por não fiscalizar adequadamente a atividade. Também conversamos com o chefe da fiscalização da CPTrans (órgão que tem o poder de punir os infratores), que não me disse nada de concreto. Amanhã, veremos com a dra. Rosana como está a situação do animal e seguir adiante com a apuração dos fatos.

Essa é uma das charretes que gostaríamos que parasse de circular, mas a prefeitura tem uma dificuldade enorme em cassar licenças de charreteiro. Isso acaba prejudicando muito o grupo de condutores que cuidam adequadamente de seus animais. Os problemas acontecem sempre com as mesmas pessoas e a CPTrans sempre tem um motivo para não aplicar uma punição administrativa severa.

A possibilidade que temos de identificar responsáveis por situações como essa, mostra, claramente, que oficializar uma atividade, cadastrando pessoas e animais nela envolvidas, nos dá condições de lutar pelos direitos dos animais, encaminhando denúncias e buscando fazer com a Justiça prevaleça. Ao contrário dos cavalos de Nogueira e Quitandinha, que morrem á míngua sem que saibamos quem provocou os maus tratos e a crueldade contra eles, exatamente pelo fato de ser uma atividade não reconhecida formalmente e, consequentemente, não regularizada.

Daremos notícias.
Abraço,

Ana Cristina de C. Ribeiro

Coordenadora de Atividades

AnimaVida

Obrigado a todos pela ajuda e apoio de sempre.

Imagem inline 1

contatos

http://irmaoanimal.com
https://www.facebook.com/irmaoanimal
http://caespetropolis.wordpress.com – Animais para Adoção em Petrópolis

http://procuramospet.wordpress.com – Animais Perdidos e Achados em Petrópolis

ღ●๋•°’" RESPEITAR os animais é DEVER de todos … AMÁ-LOS é umPRIVILÉGIO de poucos!!! ღ●๋•°’"

ღ … adote, ajude, divulgue !!!

Se você não deseja mais receber nossos e-mails,responda este email com assunto Excluir da lista.

About the author: Irmão Animal

No comment to “Noticias do Cavalo de charrete caido na Praça da Liberdade”

You can leave a reply or Trackback this post.

  1. Ana Paula Dibb Xavier - 12 de junho de 2013 at 4:34 pm

    Estou chocada e indignada, com esta situação!
    Até quando esta situação irá se arrastar!
    É por isso que em algumas comunidades as pessoas fazem justiça com as próprias mãos!
    É impressionante como que em algumas situações é tão fácil multar e em outras é tão difícil, por que será???????
    Ana Paula Dibb

  2. Regina Trindade - 13 de junho de 2013 at 10:26 am

    É verdade Ana. A questão é tão dolorosa, é tão vergonhosa, que todos os séculos de civilização são esquecidos, e o que vem à cabeça do animal humano, que todos somos, é a lei de talião. Mas isso causaria horror aos que apoiam penas administrativas. Não foi na pele deles…..

  3. Julie - 21 de junho de 2013 at 5:23 pm

    PELO FIM DA EXPLORAÇÃO DOS CAVALOS DE PETROPOLIS.

    ASSINE E COMPARTILHE:

    http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoAssinar.aspx?pi=P2013N41305

Leave a Reply