Bela, a cadelinha da UPA, ainda precisa de um lar

Bela, a cadelinha da UPA, ainda precisa de um lar

QUINTA, 20 DEZEMBRO 2012 07:40
No dia 1 de dezembro de 2012, a Tribuna de Petrópolis (em sua edição impressa) publicou a história de Bela, uma cadelinha que foi fiel ao dono, mesmo após a morte dele. O tutor de Bela passou mal e foi levado às pressas até a Unidade de Pronto Atendimento – UPA de Cascatinha. Bela seguiu a ambulância e permaneceu na unidade à espera de seu dono, que acabou falecendo.

História de Bela na Capa da Tribuna de Petrópolis do dia 1 de dezembro de 2012.
A cadelinha ficou na UPA durante duas semanas aguardando o retorno de seu tutor, período em que foi agredida por outros cães e por funcionários da UPA que tentavam expulsá-la. A história dela se parece muito com a de Hachiko, que aconteceu nas décadas de 1920 e 1930 no Japão, na cidade de Tókio, e que ficou muito famosa no ocidente após o filme “Sempre ao seu lado”, estrelado por Richard Gere.
Veja o trailler
 
 
Hachi, que acompanhava o dono, o professor Hidesaburo Ueno, até a estação de Shibuya, todos os dias continuou retornando por anos ao local na esperança de um dia reencontrar o dono, que havia sofrido um AVC na Universidade de Tókio e nunca mais retornou ao encontro de Hachi.

A recuperação de Bela e o processo de adoção


No caso de Bela, a realidade triste ainda pode ter um final feliz. A história dela comoveu algumas pessoas que iam até a UPA de Cascatinha, localizada no segundo distrito de Petrópolis. Uma dessas pessoas acionou o grupo de protetoras Irmão Animal. A cadelinha foi resgatada, bastante ferida e magra, mas principalmente sentindo muito a falta do tutor que falecera é o que conta a protetora Carla Maduro.
Ouça a entrevista com Carla Maduro, protetora do Irmão Animal.
Foi longo o processo de recuperação da cadelinha. No dia em que foi resgatada pelas protetoras do Grupo, Bela foi levada a um veterinário, que cuidou dos ferimentos. Ela foi encaminhada para uma hospedagem e mais tarde castrada. Aos poucos foi ganhando forças e se recuperando fisicamente. Mas a ferida maior ainda está aberta, explica Carla.
Ouça a entrevista com Carla Maduro, protetora do Irmão Animal.
É graças a ajuda de colaboradores e amigos, que o grupo Irmão Animal vem cuidando de Bela e de tantos outros animais resgatados das ruas de Petrópolis. Hoje as protetoras tem mais de 30 animais sob seus cuidados.
Ouça a entrevista com Carla Maduro, protetora do Irmão Animal.
Mas essa realidade de abandono ainda é um problema grave em nossa cidade. Mesmo com a reformulação da Lei de Crimes Ambientais (9.605/98), que tornou crime o abandono de animais, em áreas públicas ou privadas, com pena de até 4 anos de prisão e multa, ainda são diários os casos de animais “despejados” nas ruas de Petrópolis.
Ouça a entrevista com Carla Maduro, protetora do Irmão Animal.
Nem sempre a história desses animais resgatados tem um final feliz. Se diariamente muitos são retirados das ruas, a proporção dos animais adotados é bem inferior. No caso de Bela, mesmo com toda a repercussão que o caso teve na mídia e nas redes sociais, tendo passado um mês desde seu resgate, ela ainda continua na fila de espera para ser adotada. Carla Maduro explica que as pessoas normalmente preferem comprar animais filhotes a adotar um animal adulto. Ainda assim ela mantém a esperança quanto à Bela.
Ouça a entrevista com Carla Maduro, protetora do Irmão Animal.

Conheça o Grupo Irmão Animal

O grupo Irmão Animal foi fundado em dois 2008 pela Carla Maduro, inconformada com a realidade de abandono. Hoje o grupo utiliza a internet como ferramenta propagadora de suas ações e, além do resgate de animais abandonados, ainda trabalha na conscientização de crianças e comunidades carentes.

Quer saber mais sobre o trabalho do grupo?

http://tribunadepetropolis.imprensa.ws/2012/index.php?option=com_content&view=article&id=43381&catid=74

About the author: Irmão Animal

Leave a Reply